sexta-feira, 27 de novembro de 2009

#Aditamento Ao Post Anterior

Cada um (per)segue a fé em que (des)acredita, cabendo aos demais respeitar. Não posso, no entanto, concordar com depreciações gratuitas. Sejam estas acerca de crenças religiosas, políticas ou sociais.
Para mais, se atentarmos à História de Portugal, percebemos ter sido com o apoio da Igreja Católica, por intermédio dos cruzados e do reconhecimento do Papa, que se conquistaram terras aos mouros, o que permitiu não apenas fundar como, posteriormente, alargar o nosso “condadozinho”. Só por esta tradição inegavelmente cristã, já se lhe deve respeito.
E, o Senhor Saramago, culto que é, sabe-o bem. Assim como sabe do ilustre estatuto que goza, podendo então, dispensar-se de prelecções em jeito de afobada afirmação adolescente. Existem outras formas mais “adequadas” de causar polémica e, consequentemente, suscitar curiosidade sobre o seu livro, o qual, não duvido, estar dotado de qualidade superior.