terça-feira, 24 de novembro de 2009

#Assim Devemos Morrer


"Era tão premente a paixão restaurada que em mais de uma ocasião eles olharam-se nos olhos quando se dispunham a comer e, sem se dizerem nada, taparam os pratos e foram morrer de fome e de amor no quarto."

in Cem Anos de Solidão, Gabriel García Márquez

19 comentários:

A disse...

...e viver.

(excelente! um livro que nunca me canso de reler)

Algoritmo Perfeito disse...

"O amor nos tempos da cólera", é outro que está no meu top. Quanto ao autor, esse extrapola qualquer tipo de ranking.
Márquez ensina a viver. E ensina o amor.

A disse...

é o meu autor preferido.

Algoritmo Perfeito disse...

Sou muito patriota, guardo "os grandes" da minha estante para nomes portugueses. E tenho especial dificuldade em escolher um preferido. No entanto, logo a seguir aos lusos, a minha predilecção é por escritores latino-americanos - Márquez, Sepúlveda, Llosa...

A disse...

eu uso "preferido" e "adoro", com alguma leviandade, confesso.

por exemplo, eu adoro lentilhas, são o meu tubérculo preferido!


- também uso a palavra "tubérculo" com alguma liberdade.

Algoritmo Perfeito disse...

Eu confesso existir a possibilidade de ser igualmente imprudente na aplicação do "adoro" e do "preferido". Mas, lentilhas... isso é coisa que não engulo... prefiro raízes tuberculosas. Por exemplo, eu adoro batatas, são a minha raíz tubercolosa preferida!
Vou passar a usar "túberculo" com frequência. É uma palavrinha com uma sonoridade curiosa. Torna-se difícil associá-la a alguns adjectivos, sob pena de parecer uma contradição: esse tubérculo é tão giro!- impossível! Túberculo remete para a imagem mental de alguma coisa imperfeita, feia.

A disse...

isso é fascinante! ..tenho muito a aprender contigo!

Algoritmo Perfeito disse...

*tuberculosa. Erro de digitação.
Não não, no mínimo um intercâmbio de conhecimento. Não sou filha única, lembraste? Aprendi a partilhar desde pequenina :)

Algoritmo Perfeito disse...

*lembras-te (afinal, se calhar é melhor não leres mais, corres o risco de aprender erros ortográficos... :)

A disse...

ok, não leio mais, que eu sou bem mandado.

Algoritmo Perfeito disse...

Não foi uma ordem (tenho "problemas de autoridade", explico isso num post qualquer). Foi uma sugestão de prudência.

A disse...

tens problemas a controlar a tua autoridade?

Algoritmo Perfeito disse...

Não vais ler o post? Ahahahah Tenho algumas questões no que se refere a exercer a minha. Nada com que não tenha aprendido a conviver

A disse...

vou, assim que não tiver a trabalhar...

Algoritmo Perfeito disse...

Não te subtraias de atenção profissional! Os meus posts não valem, sequer, que roubes atenção à Praça da Alegria ou às Tardes da Júlia :)
Bom trabalho!

A disse...

quão espartano juízo! claro que valem!

Algoritmo Perfeito disse...

Muito obrigada! Temo ser mais simpatia do que sinceridade, mas, repito, já dizia o cantor: "mentiras sinceras me interessam" :)

A disse...

vá, para com isso. a cena de dizer mal do que o próprio faz é minha. arranja a tua própria cena, se faz favor :)

Algoritmo Perfeito disse...

Não estou a dizer mal do que eu faço, estou só a reiterar o valor da nossa programação televisiva . A "Praça da Alegria" e as "Tardes da Júlia" constituem o ex líbris das 24 horas de emissão nacional :)