segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

#Não Aceito Imitações

Realmente, o mercado de trabalho é um espectáculo pouco auspicioso, e a conquista do palco profissional poderá tornar-se na mais dura tournée da nossa vida. No entanto, não posso fazer plateia silenciosa perante uma gritante falta de ética profissional, a qual , na vergonhosa vertente "plágio", acaba de acontecer no nosso panorama musical.
Ao que parece, uma tal de Rihanna, ousou plagiar a magnânime Ana Malhoa. Há rumores, da referida pop star americana, ter vendido acima de 3 milhões de discos e, bem..., penso que a distribuição dos cds da nossa "Anita", esteja bem mais "limitada", mas, na minha opinião, isso dá-lhes carácter exclusivo, uma vez que um álbum da Ana Malhoa, é uma verdadeira relíquia! Consta também, que a "dita-cuja", ganhou, não apenas um grammy, como uma série de prémios musicais de atribuição internacional; no entanto, eu pergunto: por acaso, essa imitadora descarada, já foi capa da Playboy? Não foi não senhor! Ai isso é que não foi! Uma coisa dessas não é para qualquer uma! Lá porque meia dúzia dos seus singles estiveram semanas nos tops de vendas mundiais, ou porque possui atributos físicos notórios, já tem categoria para fotografar despida?! Nada disso! E o seu paizinho americano, já foi responsável por algum hit de sucesso com a qualidade do "Baile de Verão"? Pois não foi! Não foi não! E... o Buéréré? Alguma vez, a dita Rihanna, teria arcaboiço para enfrentar, dotada de igual classe "suis generis", um desafio de entretenimento para crianças? Nunca na vida! Era ver, com agrado, a nossa Ana vestida a rigor, com decotes sempre muito apropriados a um programa infantil; sim, porque peito de fora - praticamente a saltar 'para fora' - remete à maternidade, ao momento de amamentação, em tudo consonante com a faixa etária destinatária, suponho.
Quanto a mim, não tenho dúvidas, essa Senhora tem motivos de sobra para invejar a nossa Malhoa. E, visto as cordas vocais serem predestinação genética, assim como a portentosa coxa e aquela zona entre o pescoço e umbigo - ambas exibidas, na dita revista erótica, com o nível a que a Malhoazinha nos habituou - vai a estrangeira e imita-lhe o sinal no canto do lábio! Sim sim, é verdade, pintou um sinal igualzinho ao da nossa cantora de projecção! Ou..., talvez igual ao da Cindy Crawford... hmmm, será que a Cindy também imitou a musa portguesa? Isto é coisa que merece ser averiguada...
Mas, para grande inquietação, a história não fica por aqui. Segundo afirmações da fã responsável pela pertiniente constatação de plágio, a american girl, teve ainda a desfaçatez de copiar parte do guarda-roupa exclusivo da nossa vedeta. Pois é verdade, a tal da Rihanna, apresentou-se aos flashes da fama, com umas sensuais luvas de cetim. E... pretas! Não está bem evidente a cópia? Serão necessárias mais provas? Para quem nos remete, automaticamente, um par de luvas pretas? Claro! Para a Ana Malhoa! É que não me ocorre mais ninguém que use esse acessório... luvas pretas -> Ana Malhoa, sem sombra de dúvida! Aliás, ela está para as luvas, como a Audrey Hepburn para o little black dress - celebrizou-as!
Não querendo ser injusta, arriscaria dizer que, possivelmente, as estrelas do nosso país frequentam algum curso de iniciação ao mediatismo, no qual lhes é ensinada a arte de gerar polémica com base em afirmações pouco razoáveis. Será que, à semelhança do ocorrido com o Senhor do "nóbel livro", neste caso, revestem também o objectivo "incrementação de vendas do último lançamento"? Se assim for, diz-me o bom senso, parte do lucros devem reverter a favor da Rihanna. Pode ser que os invista na imagem, e deixe de copiar os trapinhos (*1) da nossa Ana.


(*1) a escolha deste substantivo - como sinónimo da palavra "roupa", traduz o peculiar design das mesmas, e a respectiva utilização na variante diminutivo, serve como indicador de tamanho. 

13 comentários:

nini disse...

Hilariante.Obrigada por este post!

Algoritmo Perfeito disse...

Eu é que devo agradecer o cuidado de ler e deixar algumas palavras. Muito obrigada!

A disse...

ambas estão a imitar esse marco da cultura pop nacional que era o artur semedo que sempre andava com uma luva preta. só porque essas senhoras passaram a usar duas não as torna mais originais!

..a mim nunca me agradeceram por ler, ou deixar palavras.. e eu deixo sempre montes de palavras!

Algoritmo Perfeito disse...

Antes de mais, um sentido pedido de desculpas...assumo com pesar a minha falta de cortesia. Penitenciar-me-ei, a partir de agora, sempre com o dobro das palavras que deixar :)
Quanto ao Senhor Semedo, essa grande estrela, devo dizer que não foram as meninas pop a imitá-lo!Foi o Pedro Abrunhosa, embora tenha preferido o acessório "óculos". Isto porque a luva lhe tirava sensibilidade nas mãos, e o Senhor Abrunhosa, por vezes,brinda o público ao piano. Além de que, óculos de sol, são um item muito mais "trendy". E bem se vê que o homem tende para os requintes fashion do metrossexual ( sem querer lançar boatos... nunca lhe soube de uma namorada... se calhar, era de mudar ali o prefixo da última palavrinha ;)
Novamente, ao "A", autor do blog "Brain Estruming" - o qual sigo religiosamente e de onde até já subtraí uma imagem - o meu muito obrigada por todos os contributos valorosos a este cyber espaço :)

A disse...

eu sempre pensei que o pedro abrunhosa imitasse o grande Cid, mas o que tu dizes é bem mais provável! gosto de pensar na sexualidade do pedro abrunhosa (coisa que faço pela primeira vez e da qual nem gostei assim tanto, entenda-se) como pansexual. um amor/paixão por tudo o que existe, atente-se a letra da música "momento" a qual entendo como sendo uma score list das coisas que amou.

quanto ao resto que disseste, por mais verdade que seja, deve ser guardado para a privacidade do teu quarto.

A disse...

..eu nunca consigo escrever mais que você, porra! :(

Algoritmo Perfeito disse...

Ora bem, vamos lá esclarecer. O Pedro Abrunhosa a imitar o José Cid? Nunca na vida! Quem plagia o Cid é a Malhoazinha! Onde foi ela buscar inspiração para poses sensuais na Playboy? Onde foi? Ah pois é! Está visto que copiou o sex appeal do Cid naquela célebre imagem do nu, literalmente em pelo, com o disco de ouro a tapar-lhe a masculinidade. Pois claro que sim! E mais, a Cid e a Malhoa têm outra coisa em comum, um "modo de vida", digamos. Aliás, essa característica foi mencionada por alguém, em relação às diferenças entre a nossa cantora pop e a Rihanna. Deixo o link, para que possa verificar. Não tenho dúvidas que indentificará facilmente o comentário ao qual me refiro ;) Na minha opinião, essa é outra das coisas em que a "Anita" foi beber à filosofia Cid.
http://blitz.aeiou.pt/gen.pl?fokey=bz.stories/55264&p=stories&op=view&page=2&num=10

Para terminar, parafraseio os momentos em que perdeu temporariamente (espero), a sanidade mental :)
"quanto ao resto que disseste, por mais verdade que seja, deve ser guardado para a privacidade do teu quarto." Está aqui a falhar-me qualquer coisa... Temo que o factor "sexualidade do Abrunhosa", possa tê-lo afundado em pensamentos estranhos que tenta contrariar...
"eu nunca consigo escrever mais que você" Outra frase reveladora da perda momentanea de normalidade psíquica. Ou... talvez... seja brasileiro... "Você?" O "tu" não me soa ofensivo, palavra de honra! Mas, se o "A" preferir mais formalidade, poderá tratar-me assim.
Deal dude? :)

P.S.-o pormenor do itálico no estrangeirismo "score list" foi de grande valor :)

A disse...

desculpa, eu tento para que saia bem, mas.. escrevi a linha da "privacidade do quarto" umas 6 vezes (sim, contei) a ver se não ficava de mau gosto e apenas engraçado. mas, se até a rihanna imita a ana malhoa, quem sou eu para ser perfeito?

a parte "do você", sim, foi um momentâneo lapso de racionalidade. isso, ou sou o roberto leal.

ps: meto os itálicos não só quando escrevo estrangeirismo, mas também quando os falo! não precisas de perguntar: é impressionante!

Algoritmo Perfeito disse...

Eh lá, eu acho que somos familiares! Sempre me presumi com laços de sangue ao grande "Berto"! Pois, agora já percebo! Aquela frase ferida de sanidade, foi afinal uma alusão a algum evento familiar, e então faz todo o sentido a facção apreciadora dos grandes ícones nacionais da musica, ter-se refugiado em algum cómodo da casa para debater ideias, longe dos que não compreendem as particularidades teóricas dos verdadeiros apreciadores da música e dos seus soberbos intérpretes. Está tudo explicado! :)
Não há do que pedir desculpa, eu percebi que foi uma frase cuidadosamente ponderada e, portanto, com fundo respeitoso. E sim, foi engraçada :)
Ninguém é perfeito! O mundo não é perfeito! - corro o risco de, com esta introdução, iniciar um discurso ao estilo Dr.Phill... - no entanto, "não ser" é diferente de "não parecer". As aparências iludem, e ainda bem! Que seria da nossa existência se assim nao fosse?! Aliás, que seria do mundo da "wonder lingerie" e dos saltos altos, se as aparências, ainda que apenas por uma fracção de tempo, não nos fizessem acreditar sermos. Eu digo-me "Algoritmo Perfeito" e, às vezes, algumas, acredito mesmo na minha solução ;)

P.S.- dar-te-ia todo o meu espólio musical do Roberto (vá, os posters autografados tambem), em troca de um vídeo com os "itálicos falados" :)

A disse...

a perfeição é sobrevalorizada. depois escrevo mais, aprecio de sobremaneira a maneira como escreves e dá-me vontade de copiar!


ps: um dia talvez ;)

Algoritmo Perfeito disse...

A "perfeição" é, por definição, indefinida - pronto, discurso Dr. Phill here I go! :)
Estás a sobrevalorizar a minha escrita! Mesmo assim, só não te digo para a copiares, porque seria subvalorizar a tua, e eu "super-aprecio" as tuas linhas (eu sei, esta ultima palavra parece copiada de um artigo da Super Jovem"...)
Repara, além de laços familiares ao Robertão, partilhamos ainda uma certa tendência para o exagero.
Eu, por acaso, não gosto mesmo nada de meios-termos. (vê quantas palavrinhas! conta! :)
Obrigada pelo "mega elogio" ;) à 'maneira como escrevo'

A disse...

o exagero é o que nos torna super-altamente! para além de que é melhor viver no limite do aconselhável, do que viver para sempre.

não foi um elogio, é mesmo verdade. (ainda tive medo que achasses irónico, ou outra parvoíce)

Algoritmo Perfeito disse...

O exagero torna-nos ... "super hiper mega refixes" Desculpa... não resisti a citar essa grande actriz/cantora da nossa praça - Floribela! O que eu a invejo quando canta "vestido azul"! Aliás, acho que ela o tinha vestido quando conquistou o Michael Carreira, ou... será que foi quando se despiu na Playboy?

Elogios, os meus pelos menos, subjaz-lhes uma verdade ;)
Confesso que, por momentos, ainda vacilei. Mas depois... ah, nada disso! Os exagerados reconhecem-se e elogiam-se com sinceridade :)
"Ah, calma, equilibrado" "Ah, não sejas exagerada, ha um meio termo" "não bebas o café quente, é melhor morno" "não caias no extremo, pondera-te" "a vida não é preto no branco, é cinza"
Tudo frases banidas.