sábado, 9 de janeiro de 2010

#Not So Far#

Escrevo para ti porque em 2010 prometi cumprir-me. E porque tu me desconstróis. Porque os teus raciocínios fundamentam os meus teoremas, e, quando sobrepostos, ganham dimensão espacio-temporal que acreditamos possível.
Escrevo-te com a calma apressada que partilhamos. E a complexidade simples de que nos fazemos.
Escrevo-te ao som da música. Todas as que tocam como banda sonora do nosso filme mudo, porque quando os lábios se tocam, impera o silêncio dos corações que batem descompassados. E pontuo as palavras com a distância estreitada diariariamente, sem rendições à implacável contagem dos dias.
Escrevo-te com o medo que perco no embalo da tua voz, no teu sorriso pontuado por Maio da Primavera que ainda chegará, e no abraço apertado que, esse sim, faço espera decrescente para sentir.

Fogem-me as horas para uma fracção de tempo única. Fogem-me as recordações para essa singularidade de plurais sensações. Não preciso fechar os olhos, contigo o inverso também faz sentido, porque tu me desconstróis. E se me inverter e reinventar, ainda assim, vais solucionar-me.

                      
 Bullet - Close Yet So Far

16 comentários:

A disse...

até agora gostei das músicas todas! qual é a próxima? podemos fazer pedidos? :)

Algoritmo Perfeito disse...

Isso é desvirtuar o meu blogue! É relegar a importância e o valor das minhas palvarinhas!;) A prómixa a tocar vai ser um hit dos "Broa de Mel" :) Obrigada pela fiel e valorosa leitura A.
Beijinho,
A.P.

Algoritmo Perfeito disse...

estou disléxica... próxima e não "prómixa" :)

A disse...

porque é que não estamos a ouvir "broa de mel" agora mesmo!?

as palavrinhas deixo a quem de direito :p

Algoritmo Perfeito disse...

Palavrinhas são primeiramente de quem escreve e sente e, no segundo seguinte, quando transpostas para símbolos ortográficos, de quem passa a senti-las e a lê-las. Essa é a magia da escrita.

Broa de Mel fica para além do meu entendimento... não consigo acompanhar com texto nem tampouco com sentimento, a excelência dessa composição musical... :) sou uma monocórdica partitura sentimental, e Broa de Mel requer aquidade emocional :P

A disse...

sou um homem de ciência, não acredito em magia :p ainda assim tens toda a razão no que dizes. mas, eu realmente não tenho nada para dizer... :)

Algoritmo Perfeito disse...

Olha, para ti, que agora resolveste escrever muito (um dia quero um emprego igualzinho ao teu), e que me andas a superar na quantidade de palavrinhas, deixo um hit da Romana ou da madrinha dela, aquela senhora ex-doce (mas que guarda as características de hiper adiposidade - Ágata: "Abandonada"- no teu caso: "AndandonadO". Deu-te agora para o drama foi? "Ai as palavrinhas não são para mim, então não falo delas." "Ai se não são para mim não tenho nada a dizer nem a acrescentar." Totó! As palavrinhas são como as imagens do teu blogue, são do ladrão que as subtrair primeiro :) Espera, olha este sinónimo para ladrão: "larápio" Olha, esta palavrinha é em especial para ti :) ATENÇÃO: "LARÁPIO", foi escrito em exclusivo para o "A" do Brain Estruming :)

A disse...

mas, isto é uma ditadura? não posso comentar o que eu quiser? ainda por cima nem é o tarrafal que nos espera, mas sim funestos vilipêndios sobre a nossa inabilidade em comentar cenas e a minha parca contribuição laboral.

mas isto não ficará assim... não queria ter de recorrer a isso, mas vejo-me obrigado a fazer queixa à minha mãe!

A disse...

ps: os larápios, são mamiferos de cor escura provenientes de áfrica, conhecidos pelo seu temperamento brincalhão e uma tendência para roubar os pertences dos turis.. espera estava a confundir-me com lémures. sobre larápios não tenho nada a dizer.

A disse...

e digo mais!

:p

Algoritmo Perfeito disse...

Eu bem achava que alguma coisa não me estava a soar bem - literalmente! "ACUIDADE". Peço desculpa pelo lapso. Imagino que tenhas reparado A, mas também imagino que tenhas tido a aQuidade de não fazer referência, gesto esse que desde já agradeço. Always a gentleman! :)

Quanto aos teus últimos comentários: speechless... ajoelho perante a musicalidade da tua prosa :)

A disse...

oh... sem resistência não brinco.

Algoritmo Perfeito disse...

Pois... compreendo... gostas de alguma resistência, brincadeiras mais hardcore... :D

A disse...

ahahahahahahah sim, sou um pouco bruto a brincar, apenas porque não meço bem a minha força. :p

Algoritmo Perfeito disse...

Olha ele já todo animadinho porque para o A, a conversa desce de nível e sobe de interesse... É que não há decoro... :D

A disse...

ahhhhhh assim está melhor. :p

talvez até demais, que deixaste entalado... :s