domingo, 15 de novembro de 2009

#Para Ti

De ti sinto tudo sem dizeres nada. Contigo escrevo em prosa figurada. Tu és cada letra dessa vontade adiada.
Porque este laço é cordão imaginário que nunca cortaremos. Que nos enlaça mesmo quando não queremos.
E se me lês sem uma palavra, e se me prendes sem nenhuma amarra, seja o silêncio âncora da nossa folha em branco.

1 comentário:

Anónimo disse...

Seja.